Guerra escrita com Sangue: As trevas crescem conforme as noites passam. Irá você sobreviver neste mundo moldado por trevas e sangue?
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Inicio - Prólogo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Storyteller
Admin
avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 09/07/2018

MensagemAssunto: Inicio - Prólogo   Seg Jul 09, 2018 9:35 am

Trilha Sonora:
 


The Final Nights





A Segunda Guerra Mundial foi um dos poucos acontecimentos que provou aos vampiros que os humanos podem ser tão monstruosos quanto eles, se não mais... Tantos os lados da Camarilla e do Sabá abriram caminho e não se atreveram a se envolver nos bombardeios dos mortais. Se antes os vampiros, tanto novos quanto velhos acharam que sua superioridade natural, ou maldita, era invencivel, agora eles sentiram o medo da destruição maior que qualquer um dos próprios vampiros pudesse causar.

A facção que foi mais atingida nesta guerra foram os Anarquistas. Com uma ideologia feroz de liberdade, eles acreditaram que a vitória dos Nazistas influenciaria principalmente no mundo Cainita. Foram ousados ao querer se intrometer no fogo cruzado dos mortais tentando utilizar suas habilidades e dons sobrenaturais para influência a vitória dos Aliados mas sua ações foram infrutíferas. Apesar de seu sangue ferver pela queda do Terceiro Reich, os humanos se mostraram tão convictos em suas ideologias, seja a favor dos nazistas, ou contra eles, que nem mesmo a influência vampírica era capaz de manipulá-los por completo. Foi após a queda da França que os Anarquistas finalmente se declararam derrotados pela Guerra e se retiraram do campo de batalha.

Ao fim da Segunda Guerra, não só humanos tiveram de se recompor, como os vampiros também. Os mais prejudicados foram a Camarilla, principalmente na Europa, pois seu poder era extremamente ligado ao mundo mortal que sofrera perdas magnânimas. A Camarilla se recuperava e tentou evitar suas perdas durante a guerra, já o Sabá se escondia, esperava e se preparava para quando a poeira abaixasse, agora que a Camarilla estava enfraquecida, dependente de seu rebanho que estava também enfraquecido, a Espada de Caim atacou com força por toda a Europa destronando Príncipes, diablerizando Primogênitos e pondo seus Arcebispos e conselhos de Bispos no comando.

O maior crédito que o Sabá pode dar a esta investida poderosa fora para a temida Mão Negra. A cada Principado derrotado, uma marca de mão pintada em preto era deixada, a notícia corria, a Camarilla se desesperava, com o pavor se atrapalhava, se equivocava com os poucos recursos, se descuidava e a tomada foi certa. Os membros remanescentes da Camarilla na Europa fugiram deixando para o Sabá todo o poderio. Ao longos dos anos, mais e mais notícias vinham da Europa, ela se tornava um local violento, taxas de crimes que aumentavam até chegar a um ponto altíssimo. Abatimentos eram comuns, brigas de gangues, assassinos em série e justiceiros. Aos poucos a economia do continente diminuía pelo medo das grandes empresas em investir em um lugar que poderiam ter prejuízo com ataques de gangues.

Berlim se tornou a capital do Sabá, enquanto na América, Los Angeles tomava conta dos assuntos da Camarilla expulsando e levando caçada de sangue aos Anarquistas remanescentes. Os dois continentes vivem em pé de guerra, como naturalmente o é, mas agora o Sabá iria saber que seus métodos de tornar seus domínios violentos e decadentes para facilitar sua caçada tinha uma falha... Enquanto eles se fartavam em seus domínios e se aprimoravam na noite, a Camarilla se aprimorava na noite e principalmente no dia. Nos dias atuais a Camarilla finalmente atacou, retornando a Europa, expondo membros do Sabá ao sol com Carniçais treinados, Bispos e Arcebispos foram mortos, bandos do Sabá foram servidos como exemplo aos neófitos do que acontecia com aqueles que se voltavam contra os anciões. O Sabá resistiu e só não veio a se extinguir graças às táticas de emergência que a Mão adotava. A Inquisição do Sabá usara sua força mas sua especialidade era para assuntos internos, apesar dos esforços, o que ela podia fazer era deixar sua santa batalha de lado e focar no inimigo principal, ou então não haveria nem mesmo uma Inquisição para se acabar com os Infernalistas. Mais da metade da Europa fora retomada pela Camarilla e o Sabá, finalmente estava para aprender que teriam de deixar seu orgulho de lado e usar seu rebanho não só como comida, mas como arma, se quisessem vencer os antediluvianos.

Um grande debate quase causara a quarta guerra cívil do Sabá. Os humanos manipulados como a Jyhad ajudam a trazer as Noites Finais, estariam sendo manipulados pelos Antediluvianos da mesma forma que a Torre de Marfim? Mas se não aprendessem a se proteger durante o dia a Torre de Marfim venceria e a Gehenna certamente bateria nas portas. Os debates duraram meses por todos os domínios restantes da Europa e depois pelos refúgios da América e do mundo, até que um Emissário de cada Clã pertencente à Mão, Segundos dos quatro Seraphins, convocram uma reunião com a Regente Melinda Blair do clã Toreador Antitribu e com os 13 Cardeais do Sabá. A Pedra Lacrimejante chorou em abundância e o sangue foi provado. Chegou a hora. Os Seraphins decidiram que pela primeira vez, a Mão Negra chamaria abertamente os Escolhidos de Caim e eles seriam testados, como e quando... Só Caim sabe... A palavra foi espalhada, a Mão Negra queria soldados, e aqueles que forem os verdadeiros Escolhidos de Caim atenderão ao chamado deixando claro para as dependências da Espada de Caim, que irão se juntar à luta.

Após dada a palavra, a Camarilla que ainda estava em sua retomada da Europa encurralou um jovem bando do Sabá em uma cidade chamada Black River na Inglaterra deixando apenas seus líder como remanescente, e este não revelou nem por meios mais poderosos de Dominação as ambições da seita... Os anciões não sabiam explicar como não conseguiam subjugar a mente do vampiro do Sabá, mas a única suspeita era que o fanatismo daquele vampiro era tão grande que era comparada à Fé Verdadeira... Claro que muitos Membros debocharam dessa teoria criada por Neófitos. Após tantas torturas e subjugas à Dominação e à Presença, o fanático do Sabá entrou em frenesi e antes que todos pudessem contê-lo, ele dizimou sete Membros e teria dizimado mais, se não fosse sua Morte-Final e poucos deram importância à suas ultimas palavras: "À Mão Negra, e aos Cainitas!"

Estas ultimas palavras, para os mais velhos, significavam apenas um ultimo suspiro de um fanático, os mais sábios observaram melhor a relação do comportamento do membro do Sabá fanático e suas ultimas palavras, todos sabiam que a Mão Negra, também conhecida como Sabá era uma seita de fanáticos idólatras, diableristas, infernalistas e cultistas à Gehenna, mas eles nunca haviam chegado a um nível tão... Forte... Resistir à vontade de anciões. O ocorrido repercutiu por toda a Camarilla, enquanto uns poucos especulam que algo estava errado em Black River, a maioria acredita que estavam vencendo e que mesmo que o Sabá estivesse com algum plano a retomada da Europa era uma questão de tempo e o Sabá seria extinto. Não havia nada a temer.



A Corte de Black River


Principe - Nicholai Bartes





Por incrível que pareça, não são os Ventrue que lideram este Império, o Malkavian Nicolai Bartes ascendeu ao trono a pouco tempo, ele se provou um estrategista nato e imprevisível, um poderoso e influente ancião que conhece o Rebanho e os Membros em seu íntimo só de olhar para eles e tem poderio o suficiente para derrubar até mesmo metade da Primigênie sozinho, possuindo a mesma influência que eles possuem, porém em escala maior. A maioria dos Primogênitos apoiou a ascensão de Bartes quando este ainda era primogênito de seu clã. Bartes é, como muitos Malkavians, excêntrico, não se sabe se a sua loucura na verdade provem de um dos famosos Oráculados pois ele nunca profetizou nada, mas ele sempre parece estar um passo à frente. Bartes é de pouquissimas palavras, direto, silencioso, sua expressão facial é inexistente tornando difícil imaginar o que está pensando. Dizem que não se consegue olhar diretamente aos olhos de Bartes por mais de um minuto seguido, a peridição de suas órbitas chegam a fazer o observador delirar. Bartes ainda não escolheu um Senescal, isso se ele ainda pretende possuir um.


A Primigênie


Brujah - Klaus Volgemann





Misterioso, discreto e “aparentemente” calmo, é raro ver um Brujah com essas características, mas os que dizem conhecer um pouco mais sobre o primogênito dizem que sua raiva é descontada em seus adversários e é assim que Klaus mostra toda a fúria de seu clã a quem ele põe em primeiro plano (ao menos é o que declara).  O primogênito também é conhecido por ser normalmente o “advogado de defesa” dos jovens neófitos que transgridem as leis vampíricas, nunca de anciões  e raramente de ancilla, pois segundo ele, esses Membros mais experientes podem se defender sozinhos.

Sabe-se que Klaus controla parte do submundo de Black River, o tráfico de drogas e o intermédio entre Ordem e Caos na cidade.



Gangrel


Os Gangrel deixaram a Camarilla quando o Justiçar Xaviar declarou que o clã não tem mais interesse em tomar partido nas decisões da Camarilla nem mais obrigações para com suas politicas e leis. É claro que ainda restam Gangrel em Black River, mas eles tem pouco ou nenhum poder na cidade estando na seita por comodismo, concordancia com os ideias das Tradições ou por necessidade de proteção.


Nosferatu - Calebros




Calebros tem sido o mais poderoso Nosferatu em New York City. Ele é um vampiro recluso, típico de seu clã, e manteve-se um pouco afastado da sociedade da Família de Nova York, mesmo enquanto ele serviu como Príncipe temporário da cidade. Logo depois de assumir o cargo durante a batalha de Nova York, ele abdicou-lo para o interesse imediato de todos os vampiros poderosos de Nova York.

Apesar de ser o Nosferatu mais influente em Nova York nos últimos 50 anos desde que seu senhor desapareceu, Calebros é notavelmente anônimo além de seu clã, e essa é a maneira como ele prefere. Ele mantinha a ordem em seu labirinto debaixo Manhattan e ao mesmo tempo coordenava planos e informações para seus irmãos em todas as Américas e partes da Europa. Ele vive sua vida Cainita com excelência, e seus esforços foram recompensados por seu status de cada vez maior entre os seus companheiros de clã e colegas amaldiçoados. Seu amor pelo conhecimento e solidão são muito aparente e sua abdicação do Estado de Nova York foi um passo muito bem-vindo por Calebros. Foi menos bem-vinda entre outros na cidade, no entanto, que o viam como um movimento irresponsável e egoísta com a posição da Camarilla na cidade tão tênue.

Calebros se mudou para Black River e reclusou em seus labirintos abaixo da cidade, mas poucos depois retornou como o Primogênito Nosferatu por ser o mais antigo e mais capaz dentre todos os Ratos-de-Esgoto e principalmente, com experiência na Jyhad.



Malkavian - Lara Miller




Miller é a cria de Bartes. Como seu criador, é uma Malkavian quieta, de poucas palavras e muita visão. Talvez seja que ela auxilie seu Criador e Príncipe, Bartes, a prever a tática de seus adversários pois ela realmente aparenta ter o dom do oraculado. Algumas previsões já foram anunciadas para alguns Membros, umas se concluíram, outras apenas se demonstraram uma farsa, ou talvez um equívoco da Malkavian, ou quem sabe... Pura loucura.

Quando Lara prevê algo, não se sabe se é confiável, ela acerta, mas também erra, só um Observador do Caos saberia dizer a veracidade da informação, seja a veracidade de Miller, ou da Realidade. Miller apoiou abertamente a posição de seu Criador ao trono.



Toreador - Persephone Deveraux




Ainda não se conhece alguém que tenha uma beleza comparável à Perséfone. Até onde se sabe as raízes mais antigas da anciã são de 300 anos na Grécia. Perséfone é um talento digno de comparação a grandes artes plásticas. Diz-se que sua ancestralidade mortal veio de Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni.

Perséfone é uma mulher de extrema classe, elegância, inteligência e beleza. É conhecida por apreciar, dentre todas as mitologias, a grega e suas histórias. Perséfone tem influência na industria cinematográfica e das artes plásticas,  é investidora em programas beneficentes e museus culturais embora sua identidade para os mortais seja desconhecida sempre comparece a seus eventos como uma convidada de honra misteriosa. Persfone é a atual liderança da Guilda Toreador em Black River.



Tremere - Andreas Di Pazzi




Andreas Di Pazzi, um Tremere que não é simplesmente o Regente de Black River, mas sim o Lord do Norte da Inglaterra. Andreas é previnido e em reuniões não formais ou reuniões com baixos postos ele utiliza de um Vassalo Mortal com a ajuda da Dominação. Sua ascendência à Lord se dá à alta competência de desenvolvimento em suas trilhas taumaturgicas e o conhecimento nas linhas secretas do clã, rituais exclusivos desenvolvividos a favor do uso do clã na Camarilla, o sucesso constante de seus próprios aprendizes e ascender nos Círculos de Mistério do clã. Andreas apoiou abertamente a ascensão de Bartes ao trono. Ao que aparenta, ele e o Príncipe mantem uma aliança sólida.


Ventrue - Leon Balthazar




O que é mais chamativo no Primogênito Ventrue não são suas grandes habilidades para o mundo corporativo nem seu conhecimento político e muitos menos seu controle dos meios de comunicação mas sim a calma e humor negro que estão sempre presentes em seus ares dando ao Ventrue um ar sombrio funesto, é dificil lembrar algum momento que Leon Balthazar expressou algo semelhante ao medo ou nervosismo. Leon apoiou abertamente a ascensão de Bartes ao trono, seu apoio ao poder de Bartes e não à sua própria ascensão repercutiu na corte até que, segundo as Hárpias, Leon declarou que Bartes defende os interesses da Corte como um todo e adimitiu que o Malkavian era mais poderoso que ele. Alguns julgam essa atitude uma demonstração de fraqueza, outros dizem que um verdadeiro sábio conhece a si mesmo, seus limites e seus adversários e outros dizem que ele apenas espera o momento mais propício para dar o bote.


Xerife/ Algoz - Lionel Mustang




Raramente um Membro é tão poderoso a ponto de conseguir manter dois cargos distintos, embora o Algoz e o Xerife tenham tarefas parecidas, ainda é o Xerife que fica com a maior parte do trabalho se estendendo a todas as tradições e não só à Sexta Tradição, tal como é o dever do Algoz. Assim sendo, Lionel Mustang do clã Ventrue foi chamado por Bartes para ocupar os dois Cargos.

Lionel tem olhos no MI6 e para as execuções ele conta com sua trupe particular de soldados: Os Negros. A Policia Secreta dos Negros é uma trupe treinada para a execução de Cainitas. Essa Policia Secreta já provou ser de Mortais, possivelmente Carniçais pois suas ações destrutivas já foram realizadas durante o dia. Sendo assim não existem Delegados na cidade, ao menos não por enquanto.



Zelador - Serenity Van Gard




Apesar de aparentar ser uma adolescente mortal, Serenity é uma das mais antigas das jovens massas vampíricas. Sendo ela uma das aprendizes do Lord Tremere Andreas Di Pazzi quando este era um Regente, fora fácil indicação do Primogênito à Zeladora, principalmente por dominar um de seus rituais mais requisitados pela Camarilla, a proteção do uso de Disciplinas em Elísio. Além de Zeladora do Elísio em Black River – Malakia Tower -, é também Regente da Capela Tremere.


Mestre das Hárpias - Leonor Ferrari




Uma Toreador dotada de uma habilidade incrível de deixar as pessoas à vontade com sua presença, Leonor tornou-se a Mestre das Hárpias não por pouca coisa. Ela consegue conquistar confiança, sabe como guardar segredos que podem ir túmulo abaixo e sabe como espalhá-los de forma que até mesmo seu ancestral mortal torturado no inferno tenha noticias suas.


Hárpia - Mary Gallavan




Mary é uma Toreador que vive entre os mortais com frequência e assim sabe os podres não só dos Membros mas também daquela incrível celebridade que você tanto ama e nunca ouviu falar de você. Misturando-se sempre entre os mortais, principalmente os que se envolvem com Membros. Mary viaja constantemente e embora seja nova em Black River, não é uma novata no mundo das trevas.


Hárpia -Gary Neilmann




Um Ventrue carismático, bem humorado e disposto a ajudar, ao menos é o que demonstra. Gary foi um dos escolhidos por Leonor para se tornar Hárpia a séculos devido ao seu talento nato para leitura corporal. Gary consegue aprender muito sobre um indivíduo observando-o e ouvindo-o em uma conversa, seja uma conversa com ele, ou não. Assim como Mary, Gary gosta de se envolver com os mortais.


Hárpia - Kylie Altmeyer




Kylie é uma Malkavian conhecida por saber como você é por um incrível dote de empatia, e como toda boa Hárpia, Kylie tem bons modos, apesar de seu outro lado ser arrogante e mal humorado. Como Hárpia ela é conhecida por espalhar dos Membros o melhor lado deles e raramente expõe os lados embaraçosos o que fortalece e muito a boa visão e a confiança dos mais jovens e torna a dos mais velhos a mais tediosa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://masqueradeonline.forumeiros.com
 
Inicio - Prólogo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Cap.1] - Pokémon Flamejante ou Preguiçoso? O inicio da jornada.
» Update SAIA LOGO
» Diálogo em uma história narrada em primeira pessoa
» 'Novo' logo, nova edição e a celebração dos 40 anos de D&D!
» Criador de logo bleach (perfeito)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampiro: A Máscara - RPG Online :: Sociedade Vampirica :: Cronologia e Sinopse-
Ir para: